Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog à solta

Textos de um estudante preso em Coimbra com a ambição de ser crítico de música

Blog à solta

Textos de um estudante preso em Coimbra com a ambição de ser crítico de música

11.Ago.17

Bloqueios de criatividade

Flávio Augusto
Não sei bem como começar a escrever, até porque é sempre um grande problema para mim. Crises de criatividade acontecem com frequência e começam a partir do momento em que inicio a escrita de um novo texto, especialmente no meu blog principal, mas que de vez em quando se fazem sentir também neste meu blog no SAPO.Talvez por este ser um espaço mais pessoal, e eu nunca fui muito bom a expressar determinadas emoções na primeira pessoa, as palavras não surgem como seria o ideal para (...)
27.Jul.17

Salvem o Windows Mobile

Flávio Augusto
Este é um texto de alguém que, por mais esperança que tenha, sente-se cada vez mais posto de lado pela Microsoft, que não parece querer dar uma para a caixa quando o assunto é o Windows Mobile. Vamos por partes...   O cenário negro... Digamos que a Microsoft, desde o lançamento do iPhone há cerca de 10 anos, subestimou aquele que poderia vir a ser uma grande parcela do seu mercado e re-entrou tarde demais à séria no setor. "Não vai ser o iPhone da Apple que vai abanar a (...)
18.Jul.17

Aquele filme estranho...

Flávio Augusto
Sabem aquele filme peculiar que vos fica na memória e que muda completamente a vossa perspetiva sobre o cinema em si? Se não sabem, provavelmente estarão a "desvalorizar" o cinema enquanto arte e algo que nos deve impactar e abrir olhos a novas perspetivas. Não sou grande apreciador de cinema, confesso, especialmente do cinema comercial. Ainda assim, no meio da minha curtíssima experiência em dar oportunidades a filmes macabros, achei que seria curioso falar do curioso "Begotten".  
11.Jul.17

Estragos da brigada "anti-clickbait" e não só...

Flávio Augusto
Estava eu a ver o meu Facebook quando vejo o título de uma notícia que, tal como qualquer bom título, me prendeu a atenção e me deixou curioso em clicar no link para saber do que se tratava.Para clarificar melhor a situação, era uma notícia sobre qual seria o novo vídeo do Youtube com mais visualizações da História. Obviamente que, como qualquer bom clickbait, o novo "rei do Youtube" não foi revelado de mão beijada, o objetivo era fazer com que o leitor clicasse no link para (...)
09.Jul.17

Porque não uma página no Facebook?

Flávio Augusto
Há dias, para a minha avaliação oral da cadeira de inglês, tive de criar um poster para mais tarde desenvolver um discurso a partir do tema que fosse apresentar. Decidi falar sobre blogging, uma vez que tenho vindo a ganhar interesse nesta área - ou atividade, como preferirem definir. No final da apresentação, uma das perguntas que me foi colocada foi sobre quais seriam as mais-valias em ter um blog em vez de uma página no Facebook. Na altura fiquei poucos segundos a pensar na (...)
20.Jun.17

Porque é que a Internet se tornou tão chata?

Flávio Augusto
Às vezes dou por mim a pensar em como a Internet parecia ser um sítio mais divertido há uns anos, antes dos telemóveis se tornarem nos bichos que são hoje e disputarem o lugar de destaque no que toca o acesso à Internet. Se é verdade que eles vieram facilitar muito a nossa vida, também acho que vieram torna-la mais aborrecida no meio de tanta preocupação em pensar na pergunta "será que isto vai funcionar bem na versão mobile?".   Tudo hoje em dia parece girar em torno do (...)
17.Jun.17

O drama de entrar no curso errado

Flávio Augusto
Aproveitando que a malta do ensino básico, e secundário presumo, esteja quase a entrar de férias, mas não sem antes passar pelos exames - aqueles malditos exames, fonte de tantos nervos para uns, que matam o seu tempo no estudo, ou simplesmente encarados por outros na desportiva como sendo mais um teste como qualquer outro - decidi escrever um pouco sobre como foi ter de encarar essa fase tão decisiva e pesada e acabar por enveredar em caminhos pelos quais me arrependo, mas não na (...)
15.Jun.17

O primeiro post e a problemática do (re)começar

Flávio Augusto
Olá a todos os que estão a ler o primeiro post do meu blog "à solta"! Antes de mais nada, acho que seria importante explicar o porquê de, apesar já ter um outro blog, ter decidido criar este a partir do zero.   O dia em que a organização se desorganizou Como puderam ver através do link, o título "Homogeneidade" do meu blog principal pretendia transmitir uma sensação de unanimidade e conexão. A minha premissa era (...)