Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Blog à solta

Textos aleatórios. Demasiado aleatórios para não terem lugar no meu blog principal.

Blog à solta

Textos aleatórios. Demasiado aleatórios para não terem lugar no meu blog principal.

Spotify vs Deezer: a minha experiência

Já faz um bom tempo desde a última vez que partilhei aqui alguma coisa. Muito tempo na verdade... Mais de um ano!
Desde a última vez que partilhei aqui os meus pensamentos muita coisa aconteceu. Vou dar só um pequeno resumo para um possível total de zero pessoas interessadas em saber o que aconteceu na minha vida pessoal:

- Mudei de mestrado. Desta vez tomei a decisão certa
- Comecei a trabalhar na minha dissertação, que possivelmente vai interessar àqueles que leram o título deste post
- Continuei a comentar sobre música no meu blog principal
- Experimentei o Deezer Premium durante três meses, isto sem pagar um tostão

É sobre este último ponto que queria comentar aqui, porque acredito seriamente que muitos estarão a desvalorizar um sério concorrente ao Spotify, que para o bem e para o mal domina o mercado de streaming de música. Na verdade, não consigo esconder o quão surpreendido fiquei quando comecei a utilizar o serviço e dei conta que nunca tinha ouvido ninguém a dizer uma palavra que fosse sobre o Deezer. Confiem em mim quando digo que em certos aspetos o Deezer é muito superior ao Spotify, especialmente quando comparamos as ofertas dos planos pagos oferecidos por estes dois serviços.

Ainda assim nem tudo é perfeito e eu queria comentar aqui também alguns pontos negativos do Deezer. Mas primeiro, vamos aos positivos e vamos falar sobre aquilo que salta à vista mal encaramos a aplicação. A interface do Deezer é belíssima e fácil de navegar, especialmente no desktop, o menu lateral é direto ao ponto e é fácil navegar nas playlists. Costuma dizer-se que as primeiras impressões são importantes e nesse aspeto creio que o Deezer não deixa a desejar.
Na página inicial temos acesso ao nosso Flow, uma espécie de playlist aleatória infinita que toca música já familiar e alguns temas novos pelo meio, e a outras playlists "Inspirado em..." com novidades diárias. No meu caso, como costumo consumir bastante música diversa, o Deezer criou cinco playlists diárias com base no meu perfil.

Screenshot_2020-07-02 Deezer - streaming de músic

Navegando nos menus, temos a possibilidade de habilitar ou não o modo escuro (que eu particularmente acho muito mais atraente), associar a nossa conta do Last.fm e outras redes sociais como o Twitter e Facebook - honestamente não acho que seja uma mais-valia, a menos que se deseje encontrar amigos na plataforma para seguir posteriormente. Temos também a possibilidade de criar playlists e guardar álbuns ou artistas no nosso perfil de forma a aceder ao catálogo de forma simples, nada de muito revolucionário mas não deixa de ver visualmente apelativo na minha opinião. No meu caso eu uso a funcionalidade de salvar álbuns para guardar no meu catálogo todos os lançamentos que tenha dado nota igual ou superior a 8.5/10.

Screenshot_2020-07-02 Deezer - streaming de músic

Relativamente à qualidade sonora, mesmo estando a testar a versão Premium, não notei grandes diferenças em relação mesmo à versão gratuita do Spotify mas vale a pena mencionar que os fones que eu uso não são propriamente os melhores que se pode pedir, pelo que as diferenças poderão estar lá mas serão certamente impercetíveis.
Vale a pena também apontar duas coisas importantes no que toca ao áudio: o Deezer tem a possibilidade de "normalizar o áudio" mesmo na versão gratuita, o que faz com que a música soe mais "uniforme" sem grandes variações de volume e para além disso, para aqueles com dinheiro para dispensar num bom sistema de som, o Deezer tem a possibilidade de ouvir música em formato FLAC  e em 360 Reality Audio, coisa que o Spotify não oferece por enquanto

Agora vamos às coisas menos boas...
Acima eu falei sobre a interface, em como achava que era belíssima à primeira vista e tal mas, como sou um consumidor nato e estou sempre à procura de algo novo, não pude desvalorizar o facto de que a pesquisa dentro do Deezer não é tão simples ou eficiente quando comparada com a do Spotify. Não é que eu não consiga encontrar o que estou à procura, mas o processo em si é muito mais demorado e menos natural do que poderia ser. Se a navegação entre as playlists é excelente, a pesquisa em si deixa a desejar.

Mas agora vamos falar sobre a navegação nas discografias em si e na organização do catálogo de alguns artistas... Vamos a dois exemplos em concreto. Há um artista underground do Reino Unido que eu adoro, o HIRA (o do Paul Institute para que conste), cujo catálogo tem um sério problema de classificação. Como neste "HIRA" em concreto as faixas lançadas não são muitas, elas facilmente ficam perdidas no meio de outros lançamentos de outros artistas com o mesmo nome mas que não têm qualquer relação com aquele que eu estou à procura. Outro exemplo, desta vez muito mais sério, é a Madonna. Não organizar corretamente todos os lançamentos de um artista com um nome tão grande como o dela é um crime gravíssimo para qualquer plataforma de streaming. Neste caso estou a falar da Madonna por ser uma das artistas que mais escuto mas também poderemos falar de outros nomes como Björk ou Britney Spears e muitos outros. No meio dos lançamentos de estúdio estão misturados singles, remixes, álbuns de concertos o vivo, enfim, uma autêntica confusão. Pelo menos acredito que esse problema esteja aos poucos a ser resolvido, pelo menos já teve piores dias.
Conseguem descobrir onde está o verdadeiro LP no meio desta mess?

Screenshot_2020-07-02 Deezer - streaming de músic

Outra pequena inconveniência no meu caso é o facto de não existir uma aplicação nativa para Linux no desktop

Depois de todo este texto poderão perguntar se vale a pena mudar para o Deezer ou se será melhor permanecer no Spotify. A minha resposta para essa pergunta não é muito objetiva mas vou tentar responder sob duas perspetivas: a de quem pretende pagar por um serviço e a de quem só pretende usar a versão gratuita.
No meu caso, mesmo que tenha algumas falhas, eu mais depressa pagaria pelo Deezer que pelo Spotify pelo facto de ser possível aceder a uma qualidade sonora superior caso assim deseje e por ter acesso a um catálogo mais vasto (ainda que mal organizado). Para além disso a interface do Deezer no geral é mais atraente para o meu gosto, já que tem menos informação excessiva no ecrã. Mesmo que tenha de usar exclusivamente através do browser pelo desktop, não me importo. Pelo menos tenho acesso à discografia de uma das minhas artistas preferidas, a Joanna Newsom (que tão cedo não disponibilizará o seu catálogo no Spotify).
Se não pretendes pagar por nenhum serviço, não acredito que haja grande diferença entre escolher um ou outro. Talvez o Deezer seja mais persistente nos anúncios no desktop e o velho truque de selecionar a próxima faixa antes de acabar a que estiver a tocar já não é suficiente para driblar os anúncios. Mas dando uma vista de olhos na página de suporte do Deezer dá a entender que o AdBlock poderá ser uma solução para o problema

A título de curiosidade, deixo abaixo uns prints da app mobile

Screenshot_20200702-183506.png

Screenshot_20200702-183708.png