Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Blog à solta

Textos de um estudante preso em Coimbra com a ambição de ser crítico de música

Blog à solta

Textos de um estudante preso em Coimbra com a ambição de ser crítico de música

Facebook dating?

Certamente será do conhecimento de alguns que, há uns bons meses, o Facebook anunciou que tencionava entrar no mercado das "dating apps". Obviamente que o Tinder não gostou nada desta brincadeira, mas isso é outro assunto...

Ainda que isto possa parecer meio que aleatório ou sem nexo, não foi um anúncio que me tenha deixado em estado de choque, ou surpreendido em si sequer, já que o Facebook tem aquele enorme desejo de se aventurar em tudo o que puder - mesmo que o resultado final não seja propriamente um grande sucesso ou de boa qualidade.
O mais surpreendente desta decisão foi, ao contrário daquilo que inicialmente se pensava, esta funcionalidade de dating virá incluída na aplicação padrão e não separada da mesma. Questões relativas a esta decisão sinistra pairaram no ar naquele preciso momento. Não faria mais sentido o sistema de chat, ou Messenger, permanecer embutido na aplicação principal em detrimento de uma funcionalidade estilo Tinder?

De qualquer das formas, não parece ser esta a decisão ideal a tomar por um simples motivo - aumentaria a desconfiança daqueles que já vivem um relacionamento onde a desconfiança está presente. Ainda que possivelmente seja necessário criar um perfil em separado para aceder a esta funcionalidade, quem iria impedir os mais desconfiados de se lembrarem que a mesma está ali a um toque de distância? Provavelmente o Facebook teria nas suas costas mais um peso pesado para carregar, um que aumentaria o reforçava o estigma de que as redes sociais são usadas para fins de "escape de um relacionamento".

"Amor... Eu só estava a ver uma fotografia de um gato fofinho no meu feed! "